Zema cresce nas redes sociais em semana de embates entre Tarcísio e Bolsonaro

Mineiro é visto com bons olhos pelo bolsonarismo que perdeu seu principal representante, quando Bolsonaro se tornou inelegível pelo TSE

Zema cresce nas redes sociais em semana de embates entre Tarcísio e Bolsonaro

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, viu um aumento em sua popularidade digital recentemente, em meio às discussões da Reforma Tributária e às tensões entre o presidente Jair Bolsonaro e o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas.

De acordo com o Índice de Popularidade Digital (IPD), calculado diariamente pela empresa de pesquisa e consultoria Quaest, Zema registrou um aumento em sua popularidade nas plataformas online. Isso ocorreu em um momento em que a sucessão de Bolsonaro e a liderança da oposição para as eleições de 2026 estão em debate, após a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de tornar Bolsonaro inelegível por oito anos.

Enquanto Tarcísio de Freitas, que é considerado um dos principais cotados para a liderança da direita, enfrentou críticas e desentendimentos públicos com Bolsonaro, Zema foi retratado como um político fiel ao bolsonarismo. Esse cenário contribuiu para a sua popularidade digital, conforme análise de Guilherme Russo, diretor de inteligência da Quaest, que destaca a repercussão de um texto do portal Metrópoles de uma suposta negociação para a entrada de Zema no partido político PL.

O IPD é calculado por meio de um algoritmo de inteligência artificial que considera 152 variáveis das plataformas Twitter, Facebook, Instagram, YouTube, Wikipédia e Google. Ele avalia cinco dimensões: fama (número de seguidores), engajamento (comentários e curtidas por postagem), mobilização (compartilhamentos), valência (proporção de reações positivas e negativas) e interesse (volume de buscas). O peso de cada dimensão é determinado com base em um modelo que utiliza resultados reais de eleições anteriores, monitorando milhares de candidaturas.